ALUNA DO CAVE SE CLASSIFICA EM CONCURSO NACIONAL E PUBLICA EM LIVRO DE POESIAS

Camila Coelli, 19, é muito calada, mas a sua voz se transforma em inúmeras expressões de pensamentos existencialistas quando se trata da escrita. Desde a 4ª série do ensino fundamental ela gosta de colocar no papel os conflitos pessoais e sociais que permeiam seus pensamentos. Nascida em Ubá, mudou para Juiz de Fora há dois anos para cursar o pré vestibular ano passado no CAVE.

Ela pretende cursar Medicina e escrever poesias, assim como o pai, que tem dois livros publicados. Segundo Camila, a arte é uma distração, já que também toca violão e piano, gosta de pintura em quadros e desenhar pessoas e animais. Mas, a estudante fez do hobby motivo de testar a sua capacidade. No início do ano participou de um concurso regional e não foi selecionada. Mesmo insegura, enviou um trabalho para o Concurso Nacional Novos Poetas. Resultado: Camila se classificou entre 250 poemas selecionados entre 3.207 mil inscritos para publicar no livro “Antropologia Poética” com previsão de lançamento em 30 de novembro de 2017. “O computador, o café, os remédios que tomamos são uma droga, este conceito é relativo, não é só o que é proibido por lei”, explica a aluna sobre a inspiração para Narcóticos Cotidianos.

Publicado em: CAVE